Notícias sobre Música

Subscrever feed Notícias sobre Música Notícias sobre Música
Confira as principais notícias sobre música: shows, festivais, premiações e eventos musicais de bandas e cantores do Brasil e do mundo.
Atualizado: 23 segundos atrás

Cantores se mobilizam para transformar o forró em patrimônio imaterial do Brasil

dom, 24/06/2018 - 14:14
Artistas como Del Feliz, Elba Ramalho e Nando Cordel lançaram música que homenageia o ritmo. Movimento nacional busca, além do título, políticas de proteção para o 'forró de raiz'. Cantor Del Feliz quer transformar o forró em petrimônio imaterial do Brasil Uma mobilização que une cantores brasileiros busca transformar o forró em patrimônio imaterial do Brasil. O movimento, que surgiu na Paraíba em 2015, tem representantes em 14 estados do país. Em visita ao Recife, um dos artistas engajados nesse objetivo, o cantor baiano Del Feliz, falou sobre a importância do ritmo para a cultura brasileira. (Veja vídeo acima) Criado pela professora paraibana Joana Alves, por meio do Fórum Forró Pé de Raiz, o movimento tem a intenção de conseguir, além do título de patrimônio imaterial, políticas de proteção para o chamado "forró de raiz” e, assim, incentivar a produção dos pequenos representantes do ritmo. Segundo Del Feliz, existe uma descaracterização tanto das festas de São João quanto do ritmo em si. “O título não tem o significado da salvaguarda. Quando o registro for confirmado, passamos a ter políticas a favor dos pequenos representantes, os trios de forró, os cantadores, que são excluídos dos eventos por conta da pressão mercadológica e têm a maior dificuldade para sobreviver dessa arte”, disse. Para ajudar a integrar as pessoas na causa, os participantes do movimento lançaram uma canção sobre o forró e as festas juninas chamada "Eu sou o São João". Entre os artistas que participam da gravação da música e do vídeo, estão Elba Ramalho, Santanna, Alcymar Monteiro e Nando Cordel. (Veja vídeo acima) "É uma luta extremamente pertinente, de um sentimento brasileiro de que o forró represente, talvez de maneira mais completa, a nossa cultura e o nosso povo. O São João muitas vezes se confunde com o forró”, afirmou Del Feliz. De acordo com o cantor, a expectativa dos envolvidos na mobilização é pressionar o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para iniciar as pesquisas a fim de que o processo de nomeação ocorra em 2019. “O processo depende de um apoio político, para que haja a pesquisa do Iphan. A mobilização popular é fundamental nessa etapa porque ela vai ser indagada. Envolvemos nomes de peso para reforçar a importância da pauta e envolver o povo", explicou. Trajetória ligada ao forró Sobre a motivação para se engajar no movimento, Del Feliz explica que sua relação com o forró é anterior ao seu envolvimento profissional com a música. Ele, que já trabalhou como catador de lixo e pedreiro, compôs mais de 500 músicas, muitas em homenagem a cidades brasileiras, e participou do The Voice Brasil em 2015. "Minha vida se entrelaça de uma maneira definitiva com a música e isso me identifica e ratifica minha felicidade, o que meu nome diz. Cresci vendo minha mãe e meus tios sambadores cantando bata de feijão, reisado, chula, fazendo eventos maravilhosos nos povoados. Tive, na referência do São João, a festa mais completa, um colorido que diz muito do nosso jeito nordestino", explicou Del.

Aos 64 anos, professor aposentado lança álbum autoral de forró durante o São João

sab, 23/06/2018 - 18:31

Após 38 anos como professor de matemática, Amauri Cruz decidiu gravar 'Lembranças da Vida' com xote, baião, toada e arrasta-pé. Professor aposentado Amauri Cruz lançou álbum aos 64 anos, durante o São João 2018 na Paraíba Euclimar Silva/Divulgação “Resgatei uma paixão minha desde a época do então 'segundo grau'”, explica o professor aposentado de matemática Amauri Cruz, 64 anos, após trocar quatro décadas de trabalho com os números e pelas letras musicais que compõem o álbum de forró - "Lembranças da Vida". Lançada durante o São João 2018 na Paraíba, a seleção conta com xote, baião, toada e arrasta-pé. Nascido em Campina Grande, terra do "Maior São João do Mundo", Amauri largou precocemente a "carreira" de cantor ainda na década de 70, para conseguir entrar na faculdade. “Acabei deixando a banda na época ('Os Brasas', de jovem guarda) para poder estudar para passar no vestibular”, diz. O lado compositor só aflorou depois da aposentadoria. Todas as 12 canções de álbum foram compostas após o artista ter passado 34 anos em salas de aula, em 2016. Amauri resolveu largar o compasso e se dedicar aos compassos musicais do forró com um processo de composição peculiar: ele não sabe tocar nenhum instrumento, mas grava solfejos no celular e, em seguida, escuta a melodia vocal enquanto escreve os versos para a música. Também fazem parte do disco dois irmãos dele: Almir e Anildo Cruz. O primeiro é cantor e tocador de pandeiro, já tendo se apresentado junto a nomes como Jackson do Pandeiro, Elino Julião, Zito Borborema e Genival Lacerda. O segundo é vocalista de um grupo de samba em Campina Grande. Gravação de 'Lembranças da Vida' de Amauri Cruz Amauri gravou 12 das mais de 20 obras que compôs em menos de dois anos, sendo oito xotes, dois arrasta-pés, um baião e uma toada. Para isto, contou com o auxílio de convidados. O músico Mano Marquez fez os arranjos e a produção musical, além de cantar a música “Meu Xamego”. Adília Uchôa e Ivaldo Brito cantam “Sossega Moreno” e “Obrigado, Seu Luiz”, respectivamente. O cantor Capilé participa de "Forró de Dona Benta". As lembranças dão nome ao álbum e também a uma toada, na última faixa do disco, diferenciada do restante das obras. A música foi escolhida pelo produtor musical para finalizar o trabalho e nortear a nova etapa da vida do compositor estreante. Amauri Cruz, irmãos e amigos que participaram da gravação do álbum 'Lembranças da Vida', durante o São João 2018 Amauri Cruz/Acervo pessoal

Paul McCartney canta hits e música recém-lançada em 'karaokê' dentro de carro em programa de TV

sab, 23/06/2018 - 11:49

Em poucas horas de exibição, o vídeo atingiu mais de sete milhões de visualizações. O novo álbum do músico será lançado em setembro. Paul McCartney participou do programa "Carpool Karaoke". Reprodução/Youtube/The Late Late Show with James Corden Em entrevista para um programa de TV, Paul McCartney cantou sua nova música "Come on to me", que faz parte do seu 17º álbum, chamado de “Egypt Station”. Paul participou do famoso quadro "Carpool Karaoke", em que um convidado canta dentro de um carro junto com o apresentador, James Corden. Em poucos dias da exibição da entrevista, o vídeo já tinha atingido mais de sete milhões de visualizações. Durante a entrevista, a dupla cantou algumas canções dos Beatles, como “Drive My Car”, "Let it Be" e “Blackbird”. O apresentador James Corden chegou a se emocionar com a história da música "Let it Be" (deixe estar). "Nos anos 60, eu tive um sonho com a minha mãe, que já tinha falecido na época, me dizendo que tudo ficaria bem, que era só eu 'deixar estar'. Eu me senti tão bem com essa frase, ela me deu essas palavras da música", conta Paul. Além de contar sobre o seu novo álbum, o eterno Beatle visitou com Corden locais bem conhecidos de Liverpool, como a Rua Penny Lane, bairro em que o músico cresceu, e também pela casa na qual viveu durante a sua adolescência.

Vinnie Paul, baterista do Pantera, morre aos 54 anos

sab, 23/06/2018 - 07:01

Causa da morte não foi divulgada. Vinnie Paul, baterista e um dos fundadores da banda de metal Pantera Reprodução/Twitter/Pantera Vinnie Paul, baterista e um dos fundadores da banda de metal Pantera, morreu aos 54 anos. A causa da morte não foi divulgada. "Não há mais detalhes disponíveis no momento. A família pede que respeitem sua privacidade durante esse momento", diz uma nota divulgada pela banda em suas redes sociais. Paul, que também foi baterista do Hellyeah, fundou o Pantera nos anos 1980 ao lado de seu irmão "Dimebag" Darrell Abbott. O Pantera recebeu quatro nomeações ao Grammy. A banda foi encerrada em 2003, com rumores de briga entre os membros. No entanto, os irmãos minimizaram qualquer amargura em uma entrevista à rede CNN em 2004. "Tivemos 13 anos de muito, muito sucesso. Basicante, o vocalista queria seguir adiante, fazer outras coisas e realmente perdeu o seu foco", disse Paul na época.

Fagner faz show no São João 2018 de Campina Grande neste sábado (23)

sab, 23/06/2018 - 03:40

Programação na principal noite de São João conta também com Capilé, Alexandre Tan e Banda Palov no palco principal da festa. Fagner é atração principal neste sábado (23) no São João 2018 de Campina Grande Malu Luz/Divulgação O cantor Fagner é atração principal na programação do São João 2018 de Campina Grande deste sábado (23), dia de São João. Além do artista, Capilé, Alexandre Tan e Banda Palov também se apresentam no palco principal do Parque do Povo. Saiba tudo sobre o São João 2018 na Paraíba. Veja a programação completa do São João 2018 de Campina Grande. A Aliança, empresa que organiza o evento junto com a prefeitura, informou que os portões do Parque do Povo abrem a partir das 18h e que os shows do palco principal começam às 21h. De acordo com a empresa, ainda será divulgada a ordem das apresentações. O São João 2018 de Campina Grande vai até o dia 8 de julho. Entre os shows confirmados para a festa junina estão Wesley Safadão, Bell Marques, Matheus e Kauan, além de artistas como Amazan e Flávio José. A expectativa da organização do evento é de que os 30 dias de festa movimentem cerca de 2 milhões de pessoas. Público enche Parque do Povo para curtir shows no São João 2018 de Campina Grande Emanuel Tadeu / Aliança & Medow Promo Programação do palco na vila gastronômica Neste sábado (23), na programação do palco da vila gastronômica do São João 2018 de Campina Grande, localizado no piso inferior do Parque do Povo, se apresentam Kelson Kiss, Gabriel Venâncio e Gitana Pimentel. O palco da vila gastronômica, em homenagem ao cantor Ton Oliveira, tem apresentações nas 31 noites da festa e conta com outras atrações como Capilé, Pepino Neto, Poeta Francinaldo, Stela Alves, e Gabriel Venâncio. No São João 2018 de Campina Grande, palco na vila gastronômica fica no piso inferior do Parque do Povo PMCG/Arquivo Programação do São João 2018 da Vila do Artesão Para o dia do São João, a Vila do Artesão tem apresentações do Trio Andorinha e Trio Pegada Nordestina. A organização informou que além da programação artística, o público que visitar a Vila pode aproveitar para conhecer o artesanato produzido em Campina Grande, degustar a comida regional e usufruir de serviços de beleza. São mais de 200 artesãos produzindo e comercializando seus produtos. O São João na Vila do Artesão também acontece neste sábado (23), às 14h. As ações são totalmente gratuitas para o público Rondinelle de Paula/Arquivo Pessoal

Wesley Safadão passa mal e é hospitalizado em Fortaleza

ter, 19/06/2018 - 09:19

Segundo a assessoria do cantor, agenda de shows está mantida. Safadão passou por exames e foi liberado. Wesley Safadão passou mal após uma crise de sinusite e foi internado em Fortaleza Reprodução/Instagram W. Safadão O cantor Wesley Safadão foi hospitalizado na tarde desta segunda-feira (18) em um hospital no Bairro Dionísio Torres, em Fortaleza. O cantor cearense passou mal após sofrer uma crise de sinusite, de acordo com a assessoria de comunicação do artista. Ele foi internado no Hospital São Carlos, onde recebeu atendimento e passou por uma bateria de exames. Os testes médicos foram realizados por precaução, conforme a comunicação do cantor. "O cantor se sentiu um pouco mal, porque veio de uma sequência de shows, com crise de sinusite, e foi ao hospital. Aproveitou para fazer uma bateria de exames por precaução", informou, em nota a assessoria. Shows mantidos Safadão já foi liberado do hospital para ir para casa, onde, segundo a assessoria, está repousando. Ainda conforme a assessoria de imprensa, a agenda de shows do cantor não foi alterada. Safadão se apresenta na noite desta terça-feira na cidade de Patos, no estado da Paraíba.

Copa de Hits: MC WM simula Brasil x Suíça no 'Fifa 18' e fala sobre 'Copa do Bumbum' e 'Fuleragem'

dom, 17/06/2018 - 05:00

Placar da simulação no game ficou no 0 a 0. 'A gente perdeu no futebol, mas no bumbum o brasileiro não perde pra ninguém', diz funkeiro. Veja VÍDEO. Copa de Hits: MC WM fala sobre o sucesso 'Copa do Bumbum' No que depender do MC WM, a estreia do Brasil na Copa, neste domingo (17), será uma "fuleragem". Este é o nome do maior hit do funkeiro paulista, com mais de 170 milhões de visualizações no YouTube e uma vaga no top 10 do Spotify. WM, que lançou "Copa do Bumbum" com Léo Santana, aceitou o desafio do G1 de simular o jogo da seleção contra a Suíça, no game "Fifa 18", mas o placar ficou no 0 a 0. Nos próximos dias, o G1 convida artistas que lançaram canções relacionadas ao mundial para simular no videogame os jogos da seleção na Copa. Assista no vídeo acima o início desta Copa de Hits com o MC WM. MC WM e Léo Santana lançaram 'Copa do Bumbum' Divulgação Lançada em maio, “Copa do Bumbum” foi grava com a ideia de incentivar os jogadores que ainda podem se lembrar da derrota por 7 a 1 contra a Alemanha em 2014. “A gente perdeu no futebol, mas no bumbum o brasileiro não perde pra ninguém”, brinca o MC. “Eu não quero, pelo amor de Deus, dizer que o Brasil é o país da bunda e a gente só tem isso de bom. Com certeza não. Até porque já falei que o Brasil é o país do futebol.” Na entrevista, ele diz que é santista e gostaria de ver Rodrygo, vendido pelo Santos para o Barcelona, jogar na seleção. WM fala ainda de Neymar e da pressão para manter o sucesso após "Fuleragem" virar hit.

Beyoncé e Jay-Z lançam álbum surpresa

sab, 16/06/2018 - 17:44

'Everything is love' é o nome do primeiro disco em parceria do casal.  Beyoncé e Jay-Z posam em frente a Monalisa no Louvre em novo cilpe Reprodução/YouTube Beyoncé e Jay- Z lançaram um álbum surpresa neste sábado (16) chamado de "Everything is love". Esta é a primeira vez que o casal lança um álbum em parceria, antes ambos colaboraram em diversas faixas de seus trabalhos solo como " 03 Bonnie and Clyde", "Drunk in love" e "Family Feud". O anúncio de que o álbum já estava disponível foi feito após um show da turnê "On the run II" em Londres. Na turnê, Beyoncé e Jay-Z se apresentam juntos. Além de duetos, os dois também fazem performances dos seus hits solo. Initial plugin text Esta não foi a primeira vez que a cantora lançou um álbum completo sem avisar aos fãs. Ela fez o mesmo com o premiado "Lemonade" e com "Beyoncé". Por enquanto, o álbum só está disponível na plataforma de streaming Tidal, do próprio Jay-Z. Para o lançamento do álbum em conjunto, eles gravaram um clipe no Museu do Louvre em Paris para a música "Apeshit". O álbum tem 9 faixas.

Aldair Playboy: quem é o cantor que levou 'Amor falso' ao 1º lugar no Brasil e até ao treino da seleção da Rússia

sex, 15/06/2018 - 23:00

Primeiro, ele ganhou o Nordeste com o 'sinalzinho da amizade' e o batidão de João Pessoa. Agora, hit do refrão 'parabéns para você' faz Neymar cantar e Marquinhos rebolar, enquanto a carreira de Aldair decola pelo Brasil. Aldair Playboy Divulgação Aldair Brito da Silva tem 21 anos, mas parece já ter vivido o dobro disso. Ele começa a ser conhecido pelo país com o hit "Amor falso". Mas, além de cantar "parabéns para você, que me fez entender / que minha paixão não é você", Aldair Playboy também... ... ralou como pintor, gesseiro e auxiliar de lava-jato. ... fez parte do grupo Swing dos Playboys, onde ganhou o sobrenome artístico. ... se destacou na cena do chamado "batidão de João Pessoa". ... saiu da comunidade de Planalto da Boa Esperança, na periferia da capital paraibana, e começou a ficar conhecido pelo Nordeste. ... emplacou músicas com letras ousadas como "Vai toma" e o bordão "faz o sinalzinho da amizade", que virou marca registrada dele. ... arriscou uma música mais romântica, "Amor falso", que explodiu e levou sua voz até à Rússia, onde Neymar colocou o hit para Marquinhos rebolar antes do treino da seleção (veja abaixo). Initial plugin text Mas espera aí, que a lista de Aldair ainda não acabou. Eis outros fatos pessoais recentes... .... ele espera a chegada do quinto filho - sua esposa está grávida de quatro meses, e eles já têm Davi, Radassa, Joaquim e Guilherme. ... Aldair foi criado pela avó, que era empregada doméstica. No ano passado, Aldair a viu ter um infarto e morrer na sua frente, na igreja evangélica que frequentava. ... a avó não viu seu maior salto profissional: foi contratado pela agência Luan Promoções, a mesma de Wesley Safadão. "Amor falso" foi regravada com Aldair, Wesley e MC Kevinho. "Eu acompanhei o Safadão desde pequeno, sou fã. Ainda não acredito. Fico deitado me perguntando se é verdade o que está acontecendo", diz Aldair. No caso, ele estava deitado na cama de um hotel no Piauí, falando com o G1 pelo telefone antes de um show. "Acho que estou em Bom Jesus", arrisca (sim, era essa mesma a cidade). "Tô aqui cansado", diz o cantor que faz atualmente média de 30 shows por mês. Cansado, mas não desaminado. Ele sabe que os 52 milhões de views de "Amor falso" (somados os clipes no YouTube da versão solo e com Wesley e Kevinho) indicam uma chance única de virar nome nacional. "Aqui no Nordeste já tenho um público grande. Essa música vai fazer uma mudança. Veio para completar o que faltava." Batidão de João Pessoa "Tem uma mistura do reggae, forró e o palavreado e o jeito de cantar do funkeiro", Aldair tenta definir. O tal batidão de João Pessoa é semelhante ao brega-funk de Recife ou ao arrocha-funk do Rio e SP. É mais uma ponta da atual união entre a música popular do Sudeste e Nordeste. Aldair Playboy é o segundo nome do Nordeste em 2018 a surpreender o público mais ao sul e alcançar o 1º lugar em streaming no país, após o "Envolvimento" da pernambucana Loma. E atrás de Aldair ainda vem o novinho MC Bruninho (PE), cuja "Jogo do amor" já beira a liderança. Na Paraíba, a mistura dos ritmos dançantes populares locais com o funk é mais puxada para o reggae, com bastante teclado. Por lá, Dodô Pressão e Gil Bala são outros grandes nomes locais (veja abaixo). "Antes tinha muito preconceito, muito mesmo, contra essas músicas. Tinha lugar que a gente não podia tocar. Alguns tinham até desistido de cantar, porque estavam por muito tempo na luta. Hoje as portas da cidade abriram para o batidão. Todo mundo quer tocar agora que está sendo bem aceito", diz Aldair. O amor venceu Antes de "Amor falso", as letras do batidão falavam bem mais de sexo do que de amor. "Já fiz moto de motel, sentado em cima do banco / E a mina por cima de mim com o vestido levantando / Sarrando e quicando", canta Aldair em "Vai tomar de frente", por exemplo. Tanto que ele nem apostava tanto na romântica "Amor falso". A composição não é dele. Foi oferecida por três autores do Ceará: Rogerinho, Felipe Ennzo e Walber Cássio. Aldair hesitou, mas gravou. "Sem investir nada na música, coloquei na internet e explodiu", descreve. A guinada romântica vai na mesma direção do funk de São Paulo, cujas faixas mais apaixonadas também estão indo bem. No Nordeste, há quem fale de "batidão romântico" - seja para artistas da Paraíba, como Aldair e Dodô, seja para os de Recife, como MC Bruninho. Na prática, eles dão uma volta e se aproximam de novo do brega original, mais emotivo. Cantor paraibano Aldair Playboy Divulgação O rock perdeu Se você for a uma festa em João Pessoa e fazer um sinal de chifre com a mão para posar de roqueiro, vai se dar mal. O gesto, associado ao heavy metal no resto do mundo, é o mesmo do "sinalzinho da amizade", que virou marca de Aldair Playboy - ele cita em várias músicas. Mas de onde surgiu isso? "Na Paraíba a gente faz esse sinal do chifre para fazer piada com o cara que é corno. E na época em que a gente começou a fazer shows, isso virou uma brincadeira entre a nossa equipe. No fim, para a gente, acabou virando o 'sinalzinho da amizade'. Aí eu comecei a falar isso no palco e nas músicas", explica Aldair. Rumo ao Sul Aldair já fez show em São Paulo após lançar "Amor falso". "A diferença foi muito grande. Agora sou mais reconhecido. Tem o pessoal que conhecia antes, sabia do sinalzinho da amizade e tal, e agora os que ficaram sabendo por 'Amor falso'". A ideia agora é investir mais na linha romântica e menos na sexual. Ele já lançou "Deixa eu te fazer feliz", com Márcia Felipe, perto do Dia dos Namorados. Ele cita uma próxima música do trabalho cujo título tem alto potencial de sofrência: "Ainda te amo, mas tô indo embora". Aldair diz que o hit tem dado a ele fãs de faixa etária mais variada. "Depois dessa música, no meu camarim, entra gente que tem idade para ser minha avó". Por falar em avó, o único momento em que ele fica menos animado é quando diz que a avó que o criou não chegou a ver seu sucesso. "Ela me incentivava muito. Chegou a tirar dinheiro da feira para eu poder ir para o estúdio", lembra. Jackson who? Outra lembrança de Aldair é passear no centro de João Pessoa com a avó e ela explicar de quem era aquela estátua no meio do caminho - o conterrâneo paraibano Jackson do Pandeiro, homenageado com uma escultura na praça Rio Branco. Quando ele conta essa história, surge a chance de terminar este texto de um jeito bem metido: comparar o desafio de Aldair neste início de carreira ao caminho do mestre paraibano de origem humilde, que passou de trabalhos braçais à conquista musical do Nordeste e depois do Sudeste. Só que Aldair não foi muito além da explicação básica da avó e nem se lembra direito do que ela falou sobre Jackson do Pandeiro. As inspirações musicais que ele cita são bem mais aleatórias: Rodriguinho dos Travessos ("tem gente que diz que eu pareço filho dele") e Chris Brown ("sempre que ouço me dá energia positiva"). Ao dizer o que gostaria de fazer no futuro da carreira, ele elogia Chris Brown de novo e explica: "Gosto muito de misturar as coisas: forró, pagode, samba, música americana." Como diria o cara da estátua, uma mistura meio chiclete com banana. Funk ganha sabor nordestino

'Quero mostrar que Campina Grande tem o maior São João', diz Luan Santana no Parque do Povo

qua, 13/06/2018 - 07:30

Cantor relembrou sucessos da carreira de 10 anos com a participação do público e gravou vídeos para redes sociais. Luan Santana se apresentou pela segunda vez no Parque do Povo, em Campina Grande Emanuel Tadeu/Aliança O cantor Luan Santana se apresentou pela segunda vez no São João de Campina Grande nesta terça-feira (12), no Parque do Povo. “Eu quero mostrar para o mundo que Campina Grande tem o maior São João”, declarou emocionado. Também subiram ao palco o cantor Nathan Vinicius e o grupo pessoense Os Gonzagas. Saiba tudo sobre o São João 2018. Veja programação completa do São João 2018 de Campina Grande. Luan Santana levou muito romantismo ao São João de Campina Grande em dia dos namorados Muito antes da passagem de som ser feita no palco principal do São João de Campina Grande, os fãs de Luan Santana gritavam inúmeras vezes: “Luan, eu te amo”. O sentimento foi correspondido. Uma das primeiras frases que o cantor disse ao se apresentar no Parque do Povo, na noite desta terça-feira (12), dia dos namorados, foi “como é bom amar vocês”. Gleiciane Cardoso chegou no Parque do Povo às 10h Iara Alves/G1 Gleiciane Cardoso, de 19 anos, é fã do artista há nove anos. Ela chegou às 10h no Parque do Povo e garantiu um lugar privilegiado para ver o ídolo. “Eu sou louca e apaixonada por ele. Amo tanto o Luan, que coloquei o mesmo nome no meu filho e fiz uma tatuagem com o nome dele”, declarou. Antes de cantar pela segunda vez na festa junina da cidade, Luan contou que o período do São João o “encanta muito”. Questionado sobre a produção de um trabalho que evidencie o forró, ele disse que tem muita vontade de fazê-lo e adoraria se aventurar. Para ele, os gêneros musicais forró e sertanejo estão próximos, “porque cantam a vida do campo e um amor profundo”, justificou. “Minha música tem muito a ver com o forró”, declarou o artista. Pai e filha saem de Pernambuco para ver show de Luan Santana no Maior São João do Mundo, em Campina Grande Iara Alves/G1 Wedja Melo, de treze anos, viajou de Palmares, município pernambucano, para Campina só para assistir ao show do artista. Ela disse que não dormiu e que após quatro horas de viagem só queria encontrar o amor de sua vida. Washigton Melo, de 37 anos, é o pai dela e garantiu que não se importa de acompanhar a filha. Para ele, a felicidade de um é a do outro. O cantor começou o show cantando seus sucessos atuais como “Acordando o prédio” e “Fantasma”, canção gravada com participação da cantora sertaneja, Marília Mendonça. Em outra parte do show ele relembrou com o público músicas que marcaram os seus 10 anos de carreira. O cantor não conseguiu esconder os sentimentos e confessou: “o que eu vivi aqui é uma emoção indescritível”. Luan criou um clima de suspense quando desceu em uma grua e sumiu do palco. Os olhares ansiososdo público denunciavam a esperança de que o ídolo surpreendesse e chegasse pelo menos até as grades que separavam fãs e artista. Mas Luan reapareceu no palco e continuou a apresentação com a música “Eu só quero um xodó”. Luan Santana se emocionou ao subir no palco do Parque do Povo pela segunda vez Iara Alves/G1 O cantor parou o show três vezes. Em todas elas gravou vídeos para postar em suas redes sociais. Uma das gravações foi feita quando ele não conseguiu acreditar que o público já sabia a letra do novo trabalho, “Mc Travesseiro e Dj Colchão”, lançado na última quinta-feira (8). Luan finalizou a apresentação agradecendo pela noite que lhe foi proporcionada e garantiu que “estar no São João de Campina Grande é um prazer, é um sonho”. A programação do São João 2018 de Campina Grande segue na quarta-feira (13) com o show do Padre Nilson. Ele é conhecido por realizar a missa da Luz. Na apresentação religiosa de 2017, milhares de velas foram acesas durante uma oração feita pela família. Gláucio e Carol trabalharam juntos no dia dos namorados, no Parque do Povo Iara Alves/G1 Dia dos Namorados Gláucio Bezerra, de 43 anos e Carol Santos, de 24 anos, namoram há quase três anos. Eles não abriram mão de passar o dia dos namorados juntos, já que em 2017 o casal ficou separado. A jornalista acompanhou e ajudou o namorado com o trabalho de ambulante que ele já faz há 20 anos, no São João de Campina Grande. Para eles, o importante é a presença e o sentimento provado em gestos como o dela que abriu mão de qualquer outra programação para ficar ao lado dele.

Abertura do São João 2018 de Campina Grande tem Mano Walter, Santanna e show pirotécnico

sab, 09/06/2018 - 09:04

Também se apresentaram no palco principal da festa Biliu de Campina e trio Os Anselmos. Abertura oficial do São João 2018 de Campina Grande foi realizada nesta sexta-feira (8), no Parque do Povo Emanuel Tadeu/Aliança/Divulgação O São João de Campina grande 2018, no Parque do Povo, começou nesta sexta-feira (8), com shows do cantor Mano Walter, Santanna, do trio Os Anselmos e Biliu de Campina. A abertura oficial da festa, que já existe há 35 anos, foi feita à meia noite. Junto com a queima de fogos, que durou cera de 10 minutos, Santanna cantou “Olha pro Céu”, composição de Luiz Gonzaga e uma das principais marcas da festa campinense. Saiba tudo sobre o São João 2018 na Paraíba Confira a programação completa do São João 2018 de Campina Grande O forró começou cedo no palco principal do Parque do Povo e Os Anselmos foram a primeira atração da noite. Os sons da sanfona, da zambumba e do triângulo animaram o público, que dançou ao ritmo do autêntico forró pé de serra. Depois foi a vez de Biliu de Campina entrar em cena. Ele comandou o arrasta pé reverenciando Campina Grande e o povo do Nordeste com clássicos da música local como “Alô Campina Grande” e “Pau de Arara”. Santanna, o Cantador, foi uma das atrações principais da primeira noite do 'Maior São João do Mundo 2018', em Campina Grande Iara Alves/G1 Poesia e música marcaram a apresentação de Santanna, que começou às 23h30. Antes do show ele declarou que tinha o objetivo de “fazer com que as pessoas saiam da festa mais felizes do que chegaram”. Pelos sorrisos estampados nos rostos da família que veio de Mossoró, no Rio Grande do Norte, especialmente para prestigiá-lo, a meta do artista foi alcançada. Emanuele Gonçalves foi para Campina Grande com oito familiares. Segundo ela, já é o terceiro ano da viagem que considera para lá de compensadora. Já passava das 1h20 da madrugada quando o cantor Mano Walter subiu ao palco principal do Parque do Povo. Ele prometeu fazer um show para agradar quem gosta de forró romântico e de vaquejada. Para ele, fazer um show no São João de Campina Grande foi um momento para dividir a alegria do lançamento do novo trabalho “Juramento do Dedinho”, canção que estava na boca do público. Sucessos como “Não deixo não” e “Cajueiro” também animaram a multidão. Outra surpresa feita pelo alagoano foi o lançamento da canção “Você vai, mas volta”, que é uma parceria entre ele e a dupla sertaneja Henrique e Juliano. Cantor Mano Walter foi uma das atrações desta sexta-feira (8), no Parque do Povo, em Campina Grande Iara Alves/G1 A programação segue neste sábado (9), com shows de Eliane, Os Anselmos e Sirano e Sirino. As apresentações devem começar às 19h. Festa para a família No início da noite, a família do vendedor Joab Gonçalves aproveitou para se divertir no Parque do Povo. Ele e Denise Brandão, sua esposa, estão juntos há 18 anos e todos os anos tiram ao menos um dia para ir ao "Maior São João do Mundo". O pequeno Kevin Brandão, filho de sete anos do casal, considera a festa junina como “folia” e disse que é uma de suas preferidas. Ryan, o filho mais novo, de apenas 11 meses, participou pela primeira vez dos festejos esse ano. Fogueira cenográfica é tradição durante São João no Parque do Povo, em Campina Grande Iara Alves/G1 Programação paralela A programação do São João 2018 de Campina Grande contempla outros espaços dentro do Parque do Povo. Nas Palhoças Zé Lagoa e Seu Vavá a animação ficou por conta de trios de forró locais. Na Pirâmide se apresentaram o grupo Ferroviários e o cantor Roberto Lucena. Já na área gastronômica do “Quartel General do Forró” o arrasta pé foi comandado por Esdras Vera e o trio Forró Campina. Em todos os outros palcos a programação começa a partir das 20h e vai até 1h. Trio Os Anselmos se apresentou no palco principal do São João 2018 de Campina Grande, nesta sexta-feira (8) Emanuel Tadeu/Aliança/Divulgação

Gravadora de Prince lança álbum póstumo por seu 60º aniversário

sex, 08/06/2018 - 02:41

No álbum 'Piano e microfone 1983', Prince canta enquanto toca piano sem acompanhamento, em um estilo minimalista que havia escolhido para a última turnê antes de sua morte. Foto de fevereiro de 1985 mostra o cantor Prince durante show em Inglewood, na Califórnia, EUA Liu Heung Shing/AP/Arquivo A antiga gravadora de Prince, a Warner Bros, anunciou nesta quinta-feira (7), quando o artista faria 60 anos, o lançamento de um álbum póstumo com nove músicas. Prince morreu em 21 de abril de 2016, aos 57 anos, de overdose involuntária de medicamentos contra a dor, deixando para trás um grande número de gravações sem um projeto específico de difusão. A Warner Bros, com a qual Prince manteve por muito tempo um conflito até chegar a um acordo, pouco antes de morrer, comunicou que em 21 de setembro lançará o novo álbum, integrado por músicas gravadas em 1983 na casa do cantor em Minnesota. No álbum - "Piano e microfone 1983" - Prince canta enquanto toca piano sem acompanhamento, em um estilo minimalista que havia escolhido para a última turnê antes de sua morte. As canções vão de uma versão do sucesso "Purple rain" à inédita "Cold coffee and cocaine", passando por "Mary do not you weep", na qual Prince retoma de maneira muito pessoal o famoso tom "espiritual" do repertório afro-americano. Em 2017, a Warner relançou o álbum clássico "Purple rain", de 1984, acompanhado por 11 músicas inéditas.

Harry Styles e Simple Plan comentam em shows no Brasil greve dos caminhoneiros 

ter, 29/05/2018 - 14:25

Cantor britânico agradeceu fãs pelo esforço; banda canadense citou 'crise': 'Quase não conseguimos chegar'. Eles se apresentaram neste domingo (27). Harry Styles em foto divulgada em seu perfil no Facebook nos bastidores de seu show no Rio neste domingo (27) Divulgação Em turnê pelo Brasil, o cantor britânico Harry Styles e a banda canadense Simple Plan reconheceram em seus shows o esforço de seus fãs. Os artistas cantaram em espaços lotados mesmo com a greve dos caminhoneiros, que deixou postos sem combustívwel e muita gente sem transporte. A paralisação começou na terça-feira (22). Em apresentação na Jeunesse Arena, no Rio, neste domingo (27), Harry, que ficou famoso com a boy band One Direction, aproveitou um intervalo entre duas músicas para agradecer. "Eu também gostaria de dizer que sei que, para alguns de vocês, foi difícil chegar aqui nesta noite. Eu valorizo isso", afirmou Harry Styles. O momento foi registrado por fãs que estiveram no local. Initial plugin text Também no domingo, o Simple Plan fez no Audio Club, em São Paulo, show da turnê comemorativa do álbum "No pads, No helmets... Just balls", que completou 15 anos em 2017. "Sabemos que está acontecendo uma crise aqui nesta semana. Quase não conseguimos chegar [ao local da apresentação]. Felizmente, deu tudo certo. Porque São Paulo é uma das cidades mais importantes para nós", afirmou Pierre Bouvier, vocalista do Simple Plan. Mas, ao contrário do Simple Plan, houve artistas que não conseguiram cumprir os compromissos profissionais. Anitta, Daniel, Seu Jorge e Maria Rita foram alguns dos artistas que precisaram cancelar ou adiar os shows que fariam neste final de semana por conta da greve. Já o cantor Sorocaba, da dupla Fernando & Sorocaba, postou na noite desta segunda-feira (28) um stories no Instagram em que aparece com uma bicicleta. "Sem gasolina em São Paulo, mas a bike está aí pra isso". Nesta terça-feira (29), Sorocaba fez outro vídeo, desta vez é um automóvel. "Mais um dia indo trabalhar, para o escritório, no único carro que está com o tanque cheio: o bom e velho jipão". Ainda na sexta-feira (25), Anitta postou no Instagram: "Rezando pelo nosso país, tão lindo, tão cheio das coisas mais ricas do mundo e que está passando por momentos tão difíceis. Que tenhamos força para resistir nessa luta que parece interminável, e que, no final dela, encontremos a evolução e finalmente a paz que há tanto tempo não temos". Initial plugin text

Festival de música em SP é cancelado por causa da paralisação de caminhoneiros

sab, 26/05/2018 - 08:27

Tim Music seria neste sábado no Anhembi com nomes como Bell Marques e  Simone e Simaria. Simone, da dupla com Simaria, estava programada para cantar no Tim Music Érico Andrade/G1 O festival Tim Music, que seria realizado neste sábado (26), na Arenha Anhembi, foi cancelado pelos organizadores por causa da paralisação dos caminhoneiros. Segundo a organização, a decisão foi tomada para garantir a segurança do público, além da logística das equipes técnicas e o descolcamento dos artistas. Os ingressos serão reembolsados. Entre as atrações previstas estavam Simone & Simaria, Matheus & Kauan, Bell Marques, Jetlag, Felipe Araújo e Bruno Martini. Veja a nota dos organizadores "Devido à greve e paralisação dos caminhoneiros que traz graves impactos para todo o país, a TIM, Universal Music e D&M Promocoes e Eventos foram obrigados a cancelar o FESTIVAL TIM MUSIC, que seria realizado neste sábado (26) na Arena Anhembi em São Paulo. A decisão foi tomada levando em consideração, sobretudo, a segurança do público que estaria presente, além da logística terrestre das equipes técnicas, e deslocamento aéreo dos artistas. Informamos que os valores desembolsados para a compra do ingresso serão integralmente restituídos: valor de face do ingresso, taxa de conveniência e taxa de entrega (quando aplicável). Consulte as informações sobre a restituição em http://bit.ly/CancelamentoFestival A TIM, Universal Music, D&M Promocoes e Eventos e todos os artistas e produção envolvidas no evento lamentam o cancelamento e contam com a compreensão do público. Informamos ainda que a programação do Festival TIM Music Rio de Janeiro, dia 01/06, permanece inalterada"

O que o aplicativo de música Spotify pode nos ensinar sobre a economia

qua, 23/05/2018 - 11:35

Pesquisadores estão começando a pensar que é esse tipo de informação que pode dar uma ideia valiosa sobre o humor - e, portanto, comportamento - dos consumidores. 'Shape of You', de Ed Sheeran, é a música mais popular no Spotify Getty Images "Uma semana depois, deixamos a história começar Estamos saindo no nosso primeiro encontro Você e eu somos mãos-de-vaca Então vamos num rodízio Você enche a sua bolsa, eu encho o meu prato". Ed Sheeran e seus compositores provavelmente não estavam pensando na economia global quando escreveram a letra da música "Shape of You". No entanto, assim como a maioria das músicas que ouvimos no serviço de streaming Spotify, esse tipo de dado pode dar uma ideia valiosa sobre o humor - e, portanto, o comportamento - dos consumidores. Ao menos é isso o que pesquisadores acreditam que está acontecendo hoje. Andy Haldane, economista-chefe do Banco da Inglaterra e encarregado de monitorar os dados econômicos do país, diz que, se os economistas querem saber o que está acontecendo, eles deveriam focar em novas áreas de "big data" além das fontes tradicionais de informação. Em um discurso recente, ele disse que "é estimado que 90% de todos os dados criados foram produzidos nos últimos dois anos. Uma boa parte disso veio como consequência das redes sociais". "Capturar os sentimentos e preferências verdadeiros das pessoas é terrivelmente difícil", ele continuou. "Pesquisas tradicionais com participantes do mercado ou o público em geral tendem a ser enviesadas pela amostra e enquadramento das respostas… Isso pode demandar uma maneira não-tradicional de revelar as preferências e os sentimentos das pessoas". Mapeamento O editor de economia da BBC, Kamal Ahmed, diz que, apesar de não achar que Haldane esteja defendendo o abandono da economia tradicional, ele está certo em questionar a eficiência de métodos como pesquisas para entender como opera a economia. "Perguntamos às pessoas como elas se sentem em relação a X, Y e Z em uma escala de 1 a 10, e isso não bate com o comportamento das pessoas", diz Ahmed. "A economia comportamental se aproximou muito da economia enquanto disciplina. Entender como as economias operam tem muito mais a ver com como nos sentimos do que o que achamos que estamos fazendo, e nós não somos seres racionais". É aí que entram escolhas musicais, como Haldane observa em uma pesquisa recente que usou dados coletados do top 100 da Billboard americana e da Official Charts Company do Reino Unido. Ambos os gráficos são compostos pelas 100 músicas mais tocadas na rádio pública e em serviços online de streaming, além da maior venda em dólares. Pesquisadores da Universidade de Claremont usaram dados de 2000 a 2016 para categorizar músicas com classificações como energia, dançabilidade, altura e sentimento (positivo ou negativo) por meio do Desenvolvedor API do Spotify, que cria algoritmos para sugerir músicas e playlists personalizadas aos usuários. Os resultados mostraram que a positividade e a energia das músicas mais populares têm diminuído desde 2000, enquanto o ritmo e a altura se mantiveram estáveis. Já a dançabilidade está em crescimento. Impacto da crise Os pesquisadores também analisaram as letras das músicas para categorizar as canções em oito sentimentos: alegria, tristeza, raiva, medo, nojo, surpresa, confiança e antecipação. Ao observar as músicas mais populares durante 2008, ano de uma difícil crise financeira global, eles descobriram que as músicas com letras associadas a antecipação, nojo, tristeza, medo e raiva aumentaram sua popularidade entre 2008 e 2009 e depois começaram a cair após essa data. De acordo com a pesquisa, "isso indica que as pessoas estão projetando seus estados de espírito na música que decidem ouvir". O economista-chefe do Banco da Inglaterra considerou os resultados significativos e percebeu uma outra descoberta da pesquisa. "O índice resultante de sentimentos também rastreia de maneira intrigante os gastos dos consumidores tão bem quanto a pesquisa de Michigan sobre a confiança do consumidor", diz, em referência ao índice mensal da Universidade de Michigan (EUA), que oferece uma representação nacional dos sentimentos dos consumidores, o que implica nos valores das bolsas e seguros. "E por que parar na música?", questiona Haldane. "O gosto das pessoas em livros, TV e rádio também podem oferecer uma janela da alma. Assim como seu gosto em jogos". Ele usa os jogos World of Warcraft e EVE Online como exemplos de mercados virtuais que dão aos economistas uma oportunidade para aprender mais sobre o comportamento envolvido em gastos. Comportamento Então, o que a música que ouvimos e nossas preferências culturais revelam sobre nossas ações como consumidores? As músicas mais ouvidas em 2017 foram "Shape of You", de Ed Sheeran, "Despacito", de Luis Fonsi com Daddy Yankee e Justin Bieber, e "Something Like This", de Chainsmokers com Coldplay. Todas elas são "uptempo" (ritmo acelerado) e pop. Isso significa que a economia está indo bem, considerando que a ciência apontou que o inverso também é verdade, que tendemos a ouvir músicas melancólicas quando estamos tristes em situação de crise? Kamal Ahmed diz que não podemos tirar conclusões ainda, já que o mundo muda em um ritmo acelerado. "O problema é que as informações do Banco da Inglaterra reafirmam teorias que vão décadas e séculos atrás para que você possa julgar essas coisas durante um longo período de tempo". Ele avisa que a velha máxima "correlação não implica causalidade" permanece. "Encontrar uma correlação em um ano pode não ser verdade em cinco anos, então é preciso ter cuidado", diz. "Você pode achar quase qualquer coisa se olhar com atenção o suficiente porque há bilhões de dados produzidos todos os dias, mas é importante entendermos sentimentos e economia de uma maneira mais século 21".

Cantor Aldair Playboy alcança top 50 músicas mais virais do mundo no Spotify

qua, 23/05/2018 - 05:19

Com sucesso, Aldair Playboy gravou versão com Wesley Safadão e MC Kevinho e promete novo clipe. Aldair Playboy gravou versão de 'Amor Falso' com Wesley Safadão e MC Kevinho Reprodução/Instagram/@aldairplayboy_ O cantor de brega funk Aldair Playboy alcançou o ranking de 50 músicas mais virais do mundo, no Spotify. Na tarde desta terça-feira (22), o músico chegou à 12ª colocação, com a música “Amor Falso”. A música conta com mais de 9 milhões de plays no Spotify e mais de 13 milhões de visualizações no YouTube. Segundo a descrição do clipe na plataforma, "Aldair70's" é a temática da produção, que se passa no final da década de 70 e retrata a história de um amor falso. Com a viralização do hit, Aldair Playboy lançou uma nova versão da música, com a participação de Wesley Safadão e MC Kevinho, e já anunciou que um novo clipe também vai ser lançado. "Amor Falso" viralizou com o refrão "Parabéns pra você / Que me fez entender / Que minha paixão não é você / Obrigado / Por demonstrar / Esse amor falso". Initial plugin text

Avião de Alok sai da pista em aeroporto de Juiz de Fora; DJ passa bem

dom, 20/05/2018 - 17:03

Segundo funcionária do terminal, aeronave sofreu incidente por volta das 16h, durante a decolagem. Avião que levava DJ Alok saiu da pista de aeroporto de Juiz de Fora Arquivo pessoal Um avião que transportava o DJ Alok saiu da pista durante a decolagem do aeroporto de Juiz de Fora, da Zona da Mata, em Minas Gerais, na tarde deste domingo (20). Não houve feridos, segundo o Corpo de Bombeiros. A assessoria do DJ disse que ele passa bem. Segundo uma funcionária do aeroporto que não quis se identificar, a aeronave derrapou durante a decolagem, por volta das 16h30. Havia 8 ou 9 pessoas a bordo, segundo o Corpo de Bombeiros. O avião é um Cessna modelo 560X, prefixo PR-AAA, com capacidade para 9 passageiros. Ele pertence ao DJ e está em situação regular. No sábado (19), Alok tinha feito um show com o cantor Luan Santana no Lavras Rodeo Festival, na cidade mineira de Lavras, e neste domingo se apresentaria no Pump Sunset, em Belém, Pará. Ele e sua equipe seguiram viagem de carro. Em nota, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo de Juiz de Fora, responsável pela administração do aeroporto, disse que tomou todas as medidas de segurança "imediamente após a ocorrência" e que as causas do incidente serão investigadas pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa). No início desta semana, Alok anunciou em seu perfil oficial no Instagram que sua namorada, Romana Novais, perdeu o bebê que os dois esperavam. Aeronave que transportava o DJ Alok sai da pista em Juiz de Fora Arquivo pessoal Outro incidente Em outubro do ano passado um outro avião saiu da pista do aeroporto de Juiz de Fora, mas no momento do pouso. O incidente é tecnicamente chamado de "excursão de pista". Na ocasião, a aeronave, que pertencia ao Hospital Dr. João Felicio, foi parar perto de um barranco.

Cantora Roberta Miranda vai se apresentar ao lado de Tiê no Sesc de Rio Preto

dom, 20/05/2018 - 16:04

Show será às 21h de quinta-feira (24) e ingressos estão à venda na internet. Roberta Miranda vai se apresentar em Rio Preto Divulgação Comemorando 30 anos de carreira, a cantora Roberta Miranda vai se apresentar em São José do Rio Preto (SP), às 21h de quinta-feira (24), ao lado da cantora e compositora Tiê. No show, além das canções que marcaram sua carreira, como “Majestade o Sabiá”, “São Tantas Coisas”, “Vá com Deus”, e “De Igual para Igual”, a artista traz composições inéditas, como "Os Tempos Mudaram", gravada com Marília Mendonça. Os ingressos do show de Roberta Miranda estão à venda na internet e também na bilheteria do Sesc Rio Preto, localizado na Avenida Francisco das Chagas Oliveira, 1333. O ingresso custa R$ 50. O valor da meia entrada é R$ 25 e para quem tem credencial plena é R$ 15. Veja mais notícias da região no G1 Rio Preto e Araçatuba

Guitarra de Bob Dylan é leiloada por US$ 495 mil em Nova York

dom, 20/05/2018 - 08:33

Leilão dedicado a ícones da música também vendeu primeira guitarra elétrica de George Harrison e figurino vermelho de Michael Jackson em "Thriller". Guitarra Fender Telecaster de 1965 leiloada em Nova York Don Emmert/AFP Uma guitarra de Bob Dylan, símbolo de sua mudança para o som elétrico, foi vendida neste sábado (19) por US$ 495 mil em Nova York, em um leilão dedicado a "ícones da música". A guitarra, uma Fender Telecaster de 1965 que pertenceu a Robbie Robertson, guitarrista de Bob Dylan, foi utilizada tanto por Dylan como por Eric Clapton e George Harrison, segundo a casa de leilões Julien, que organizou a venda. O instrumento marcou a guinada do cantor folk de "The Times They Are A-Changin'" ao artista que passou a usar a guitarra elétrica em canções como "Like a Rolling Stone". Outros instrumentos leiloados no sábado foram a primeira guitarra elétrica de George Harrison, uma Hofner Club 40, vendida por US$ 430 mil, e uma Fender Telecaster rosa fabricada por Elvis Presley em 1968, negociada por US$ 115.200. Um cinto utilizado por Elvis durante um show no Havaí em 1972 foi leiloado por US$ 354.400, enquanto um anel de diamantes no formato de estrela chegou a US$ 100 mil. Também foram negociados peças de Michael Jackson, como o figurino vermelho usado no videoclipe "Thriller", vendido por US$ 217.600, e um cinto com as letras BAD, um de seus grandes sucessos, negociado por US$ 179.200.

Veja como foram shows de Legião Urbana, Anavitória, 3030 e Val Donato no Campus Festival 2018

dom, 20/05/2018 - 00:19

Ponto alto da noite de shows no Campus Festival aconteceu neste sábado (19), em João Pessoa. Legião Urbana XXX Anos no Campus Festival 2018 Reprodução/G1 O projeto Legião Urbana XXX Anos, o duo Anavitória, o grupo 3030 e a cantora Val Donato foram as grandes atrações no ponto alto da noite de shows no Campus Festival 2018, neste sábado (19), em João Pessoa. As apresentações começaram às 18h, na Praça do Povo do Espaço Cultural, no bairro de Tambauzinho, e o evento contou com transmissão ao vivo no G1 Paraíba. Veja como foram os shows do Campus Festival 2018. Saiba tudo sobre o Campus Festival 2018. Val Donato foi a primeira a subir ao palco, animando o público com um setlist repleto de rock autoral, incluindo a destacada "Faca Amolada". A cantora paraibana também interpretou músicas de Nação Zumbi, Raimundos e O Rappa. Banda 3030 no Campus Festival 2018 Gabriela Muniz/G1 Em seguida, o grupo de rap baiano 3030 mostrou o motivo das centenas de milhões de visualizações que acumula no YouTube. Com uma mistura que uniu hip hop acústico, samba e uso de samplers, a banda emocionou fãs e tocou vários sucessos, além das músicas do novo álbum ("Alquimia". De acordo com a banda, este é o CD mais conceituado da trajetória do 3030 e tem lançamentos programados até o meio deste ano. "Foda Que Ela É Linda" foi um dos pontos altos da apresentação. Por volta das 20h30, o duo Anavitória começou um show que alternou músicas mais calmas como "Trevo" (parceria com Tiago Iorc) e outras mais agitadas, como "Clareiamô" (parceria com o cantor Saulo Fernandes), além de covers de Almir Sater e dos Novos Baianos. A apresentação da dupla foi quase integralmente cantada junto com as milhares de vozes que estiveram presentes na noite de sábado no Espaço Cultural. Anavitória no Campus Festival Reprodução/G1 Encerrando a noite, a apresentação que comemora os 30 anos do primeiro disco do Legião Urbana, com os fundadores Marcelo Bonfá e Dado Villa-Lobos, além de André Frateschi nos vocais, foi aberta com a clássica “Será”. O show seguiu com um desfile de sucessos - “Por Enquanto”, “Pais e Filhos”, “Geração Coca-Cola” e “Faroeste Caboclo” “Que país é esse?” estão no setlist da banda. O projeto Legião Urbana XXX Anos relembrou o auge da banda, com André Frateschi simulando os mesmos trejeitos do líder do grupo Renato Russo. Dado e Bonfá também se revezavam com o vocalista principal, o primeiro se destacou ao cantar "Teatro dos Vampiros", o segundo emocionou o público com "Pais e Filhos". André Frateschi com Legião Urbana XXX Anos no Campus Festival 2018 Reprodução/G1

Páginas